Descubra 4 maneiras de deixar a internet segura para crianças

4 minutos para ler

A internet é um ótimo lugar para passar o tempo. Além de ser uma fonte inesgotável de informações (algumas corretas, outras, nem tanto), é uma ferramenta fácil e prática de manter contato com amigos e familiares.

Mas, infelizmente, nem tudo são rosas. Hoje em dia, milhares de dispositivos oferecem acesso ilimitado à internet e as crianças estão aprendendo a manuseá-los em uma idade cada vez mais jovem, tornando-se presas fáceis para pessoas mal-intencionadas.

Perseguidores e agressores cibernéticos, molestadores, conteúdo pornográfico, jogos que incentivam o suicídio — a cada dia, nasce uma nova ameaça capaz de transformar, para sempre, a vida de uma criança.

Por isso, pensando em ajudar aos pais a deixarem a internet segura para crianças, elaboramos este post com 4 dicas que poderão ser colocadas em prática imediatamente. Confira!

Como deixar a internet segura para crianças?

Sabemos que, a cada dia, cresce o número de famílias em que ambos os pais trabalham e não podem estar por perto para monitorar o que os filhos fazem o tempo todo. No entanto, existem maneiras de tornar a internet segura para crianças, mesmo quando não há adultos acompanhando a rotina dos filhos. Veja como!

1. Estabeleça regras de uso da internet

Decida quanto tempo seus filhos podem navegar na web, defina regras sobre o que eles podem ou não fazer e quais sites podem visitar. Se boa parte do tempo em frente ao computador é gasto fazendo pesquisas para dever de casa ou trabalhos de escola, talvez vocês possam definir um limite apenas para a navegação de lazer. Mas, certifique-se de que eles estão realmente usando a internet da forma como estipularam. Para isso existem os controles parentais, sobre os quais falaremos mais à frente neste artigo.

2. Deixe os computadores com acesso à internet em uma área comum da casa

Você ficaria surpreso com o quanto a presença de um adulto — que pode ou não estar observando o que a criança está fazendo — consegue inibir visitas a sites e conteúdos inadequados. Não coloque o computador no quarto do seu filho e certifique-se de que a tela do dispositivo esteja visível de outras partes do cômodo onde estiver instalado. Segurança e bem-estar vêm antes do direito à privacidade, principalmente quando se trata de crianças pequenas.

3. Converse com o seu filho sobre os perigos da internet

Sente-se com seu filho e converse abertamente sobre os perigos da internet. Deixe claro que existem pessoas mal-intencionadas no mundo e que na internet não é diferente, mesmo que isso, a princípio, os assuste. Uma hora ou outra eles vão se deparar com a realidade lá fora e é melhor que sejam vocês os primeiros a alertá-los. Lembre-se: conquistar a confiança deles é a melhor maneira de garantir que o procurarão se algo errado ou suspeito acontecer.

Explique que as salas de bate-papo são um local popular para criminosos sexuais e que, mesmo que um “amigo” online pareça ser legal, ele ainda é um estranho e não há como saber das suas reais intenções. Embora as crianças ainda não compreendam as consequências de revelar informações pessoais, é extremamente importante eles entenderem que nunca, em hipótese alguma, devem:

  • fornecer nome, número de telefone, e-mail, senha, endereço postal, nome da escola ou foto sem a sua permissão;
  • abrir e-mails de destinatários desconhecidos;
  • responder a mensagens ofensivas ou perturbadoras;
  • encontrar-se com pessoas que “conheceram” pela internet.

4. Faça o controle do que o seu filho pode ver na internet

Embora existam pacotes de software de controle de conteúdo disponíveis para venda, a maioria dos provedores de serviços de internet oferecem controles parentais gratuitos, que tornam a internet segura para crianças. Em alguns casos, os controles parentais são incorporados diretamente no modem ou roteador. São fornecidos como parte de sua assinatura e você pode se informar sobre eles visitando a página de suporte do provedor.

É certo que a rede de internet surgiu para revolucionar o mundo, mas também trouxe com ela perigos inimagináveis. Garantir uma internet segura para crianças é uma tarefa árdua que reúne esforços de especialistas, mas que depende, em grande parte, da dedicação dos pais. Por isso, esteja sempre atento, coloque essas dicas em prática e mantenha-se informado sobre possíveis novas ameaças.

Quer receber dicas e informações sobre conteúdo educacional? Assine nossa newsletter!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-