Como identificar sintomas de bullying em seu filho?

3 minutos para ler

É durante a vida escolar que os jovens convivem em sociedade, aprendem e desenvolvem suas personalidades. No entanto, nem todos compreendem alguns valores básicos, como respeito, confiança e amizade. Quando isso acontece, os sintomas de bullying podem começar a refletir em alguns alunos.

O bullying é um comportamento de assédio que se caracteriza por agressões físicas, verbais ou psicológicas, realizadas de forma intencional e constante contra uma ou mais pessoas. Esse é um dos problemas mais comuns em escolas nos dias atuais, e a intimidação acontece quando um aluno passa por hostilidades incentivadas por visões preconceituosas.

Como essa questão pode causar traumas para toda a vida, é importante saber identificar e tratar o problema. Continue a leitura e conheça os principais sintomas de bullying.

Principais sintomas de bullying

Não querer ir para a escola

Os alunos que sofrem bullying tendem a não querer frequentar a escola — afinal, é nela que os seus agressores estão. Para isso, apresentam diversos motivos, como queixas de dores de cabeça frequentes, e o rendimento escolar sofre queda. Além disso, crianças e adolescentes que relutam em ir à aula, dizem que não gostam da escola, pois o local é chato e não têm amigos. Outros problemas comuns são pesadelos, transtornos de sono, alimentares, compulsivos, depressivos e ansiedade.

Mudar o comportamento

No início do ano, o aluno é focado e alegre, tem bom relacionamento com os colegas, a escola e pais, além de gostar de participar das brincadeiras e atividades escolares. De repente, a situação se transforma, e ele já não se comporta como antes. Afinal, é comum que os jovens que sofrem bullying mudem sua forma de se manifestar, muitas vezes porque se sentem inseguros.

Lançar ataques de raiva

Além de apresentar um comportamento mais fechado, quem sofre bullying também pode se tornar mais agressivo. Em geral, isso acontece porque o aluno passa a reproduzir o modo de agir e o que ouve dos colegas com outras pessoas. Conduta enérgica e ataques de raiva também podem representar uma forma de defesa contra os agressores. Por isso, é importante que os pais estejam atentos às atitudes e aos comentários dos filhos.

Powered by Rock Convert

Apresentar baixa autoestima

A vítima do bullying, geralmente, tem baixa autoestima, por acreditar que é diferente ou pior do que os colegas. Ela não se valoriza e passa a dizer que é fraca, incapaz e que não é inteligente. Em seu próprio ponto de vista, nada é suficiente para torná-la boa no círculo social ao qual pertence. Por conta disso, ela não consegue confiar em si para resolver seus problemas. Essa questão pode causar problemas psicológicos mais graves no futuro, como ansiedade, síndrome do pânico ou depressão.

Lidar com os sintomas de bullying não é fácil, mas é fundamental que os pais mostrem apoio e mantenham uma relação de confiança e diálogo aberto com os filhos. Além disso, é importante trabalhar com a escola para solucionar o problema, sem minimizar a importância dos sentimentos do aluno e com atenção às suas aflições.

Gostou do conteúdo? Se você quer receber outras informações relevantes diretamente no seu e-mail, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-